COPYRIGHT © 2012 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Fechar

Gente LASA

Seguindo nosso lema de que "Queremos Sempre Mais" e prevendo nossas metas de crescimento que foram confirmadas com o programa "SEMPRE MAIS BRASIL", Lojas Americanas intensificou os programas de treinamento, capacitação e integração, com foco na contratação e desenvolvimento de jovens talentos que estão sendo treinados para assumirem importantes responsabilidades em um curto período de tempo. Nosso foco é promover o crescimento dos Associados dentro da Companhia através de uma política de promoções internas e de um sistema de meritocracia. Ao final do exercício de 2011, a Companhia contava com 15.596 Associados na controladora.

Cultura Corporativa


Missão

"Realizar os sonhos e atender as necessidades de consumo das pessoas, poupando tempo e dinheiro e superando as suas expectativas."

Visão

"Ser a melhor empresa de varejo do Brasil."

A melhor empresa consiste em :

  • Pelos Clientes, sermos considerados como a melhor opção de compras;
  • Pelos Acionistas/Investidores, sermos considerados como o melhor retorno no segmento;
  • Pelos Associados, sermos considerados como a melhor opção de desenvolvimento profissional;
  • Pelos Fornecedores, sermos  considerados como o melhor canal de distribuição;
  • Pela Sociedade, sermos considerados  uma empresa social e ecologicamente responsável.

Nossos Valores

  • Ter as melhores pessoas;
  • Ser um bom "Dono do Negócio";
  • Buscar excelência na operação;
  • Ter foco no cliente;
  • Delta – Fazer mais e melhor a cada dia;
  • Ser obcecado por resultados.

Nossos Princípios

Pessoas

  • Um sonho grande e desafiador faz todo mundo remar na mesma direção;
  • Gente boa, trabalhando em equipe, crescendo na medida de seu talento e sendo recompensada por isso, é o maior ativo da empresa;
  • Escolher pessoas melhores do que eles próprios, treiná-las, desafiá-las e mantê-las é a principal tarefa dos administradores;
  •  A liderança por exemplo pessoal é vital, tanto nas atitudes heróicas quanto nos pequenos gestos do dia-a-dia;

Método

  • Foco é essencial. Não da para ser ótimo em tudo, tem que se concentrar no essencial;
  • Tudo tem que ter um dono com responsabilidade e autoridade. O debate é bom, mas no final alguém tem que decidir;
  • Bom senso é tão bom quanto grandes conhecimentos. O simples é melhor que o mais complicado;

Resultado

  • Ser obsessivo com custos e despesas, que são as únicas variáveis sob o nosso controle, ajuda a manter a sobrevivência a longo prazo;
  • Entender velocidade, urgência e complacência zero como fatores de vantagem competitiva duradouras;
  • Ética, trabalho duro e consistência são a base para o crescimento da Companhia.

Treinamento e Desenvolvimento


O quinto ano de funcionamento do CDA – Centro de Desenvolvimento Americanas – serviu para consolidar o cronograma de treinamentos definido no ano anterior. Em 2011, aumentamos ainda mais o nosso número de homem/hora de treinamento, atingindo a marca de 60.000 Associados/hora capacitados.

A ênfase na capacitação dos nossos Associados e no desenvolvimento interno vão ao encontro do estabelecimento de metas cada vez mais desafiadoras e culminam no nosso lema: "Queremos sempre mais".

Recrutamento de Talentos


Lojas Americanas tem como política a formação de talentos dentro de casa, a partir da contratação de Associados pelos Programas de Estágio, Trainee, Novos Talentos e para cargos operacionais de loja. Desta forma, enfatiza-se o recrutamento de jovens universitários e recém formados nas melhores universidades do país, que recebem treinamentos específicos voltados para os desafios do segmento de varejo e imersão na cultura organizacional da Companhia.

Programa de Estágio

Iniciado há mais de dez anos, o Programa de Estágio tem como objetivo recrutar estudantes universitários com o espírito empreendedor. Assim, é possível selecionar jovens com perfil compatível ao de uma equipe orientada por resultados. Durante o Programa, os estagiários são apresentados à rotina de trabalho de diversas áreas da Sede, Lojas e Centros de Distribuição. Nesse período, também são desenvolvidos módulos de treinamento mensais nos quais o estagiário tem a oportunidade de incorporar a visão, missão e valores corporativos, as principais características da Companhia e seus respectivos departamentos, assim como as ferramentas técnicas necessárias ao trabalho de sua área de atuação. O programa, que tem abrangência nacional, com alto nível de procura, apresenta ótimo aproveitamento dos jovens profissionais.

Programa Trainee

O Programa Trainee, que tem duração de dezoito meses, tem como objetivo a seleção de jovens recém-formados, com perfil que os permita ocuparem funções de destaque na Companhia. Ao longo deste programa, os trainees passam por treinamentos específicos e são apresentados a todas as áreas da Companhia por meio de seus principais executivos. Em seguida, já alocados em suas áreas, esses jovens têm a chance de desenvolver projetos desafiadores logo no início de suas carreiras.

Programa Novos Talentos

O Programa Novos Talentos é voltado para o recrutamento de jovens formados e tem como objetivo desenvolver, de forma acelerada, jovens profissionais aptos a acompanhar o crescimento das empresas do grupo. Os talentos são alocados nas áreas, desde o início do programa, e passam por um treinamento de três meses onde têm uma visão de todas as áreas da Companhia.

Aspectos Sociais

A Lojas Americanas é reconhecida no mercado por gerar oportunidades e desenvolver internamente seus profissionais. Além disso, levamos produtos de qualidade a preços justos a municípios que tinham pouco ou nenhum acesso à variedade oferecida pela nossa Companhia, melhorando sua qualidade de vida de forma ética e responsável.

Lojas Americanas promove o PCD – Programa de Pessoas com Deficiência, que visa à contratação de portadores de necessidades especiais e a promoção da inclusão social desses indivíduos, abrindo as portas do mercado de trabalho.

O Projeto Menor Aprendiz é desenvolvido em parceria com o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) ou entidades equivalentes em outras cidades onde Lojas Americanas tem unidades. O Programa visa preparar jovens estudantes para o mercado de trabalho. O contrato tem prazo determinado e, em contrapartida, o jovem tem o compromisso com matrícula e frequência obrigatórias no ensino fundamental.

Fechar

Visão Geral

No cumprimento das disposições legais e de acordo com a legislação societária brasileira vigente, Lojas Americanas S.A. apresenta, a seguir, o Relatório da Administração com os resultados financeiros e operacionais da Controladora e do Consolidado do exercício findo em 31 de Dezembro de 2011.

Neste relatório apresentamos também, as informações referentes às empresas controladas B2W – Companhia Global do Varejo, que oferece produtos e serviços via internet, televisão, telefone, catálogos e quiosques, e FAI – Financeira Americanas Itaú, que oferece produtos financeiros. Lojas Americanas detém 58,87% e 50,00% do capital da B2W e da FAI, respectivamente.

As ações da Lojas Americanas e da B2W estão listadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA) sob os códigos LAME4 (preferenciais) e LAME3 (ordinárias), e BTOW3, respectivamente. Vale mencionar que a B2W possui apenas ações ordinárias e faz parte do Novo Mercado, o mais alto padrão de governança corporativa do Brasil.

Estrutura de “Varejo Multicanal”

Lojas Americanas atua com uma estrutura de atendimento multicanal. Além da rede de lojas físicas, a Companhia chega a seus clientes com um amplo sortimento de produtos e serviços, comercializados via internet, televisão, televendas, catálogos e quiosques.



Lojas Americanas S.A.

Lojas Americanas foi fundada em 1929, em Niterói (RJ), e está presente em todas as regiões do país (24 estados mais o Distrito Federal), com 621 lojas – 389 no formato Tradicional e     232 no formato Express - equivalentes a 631 mil metros quadrados de área de vendas.

As lojas tradicionais possuem área média de vendas de 1.400 metros quadrados, reposição diária de estoques e aproximadamente 60 mil itens. O modelo Express segue o conceito de lojas menores, com área média de vendas de 400 metros quadrados, logística just-in-time e sortimento selecionado em torno de 15 mil itens, adequado às características de cada localidade e ao perfil dos clientes dessas lojas.

A empresa garante a seus clientes preços competitivos em relação à concorrência e oferece produtos de qualidade reunidos nos Mundos Lar, Lazer, Beleza, Infantil, Confecção e Alimentos de Conveniência.

A Lojas Americanas conta ainda com três Centros de Distribuição localizados em São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ e Recife/PE.

Mapa de Distribuição de Lojas Americanas (31/12/2011)


B2W – Companhia Global do Varejo

A B2W é a empresa líder do comércio eletrônico no Brasil, e atua através de sua estrutura multicanal de internet, televendas, televisão, catálogos e quiosques.

A B2W é detentora das marcas Americanas.com, Submarino, Shoptime, MesaExpress.com.br, SouBarato.com.br e BLOCKBUSTER® Online, marca que teve a sua licença de uso adquirida em 2007 pela Companhia para operação na internet no Brasil. A Companhia conta também com três subsidiárias: B2W Viagens, Ingresso.com e Submarino Finance.


Americanas.com

Com 12 anos de operações no comércio eletrônico completados em 2011, a Americanas.com (www.americanas.com.br) é a maior e mais completa loja da internet brasileira. Em 2011, a marca foi pentacampeã na categoria e-commerce do prêmio Top of Mind segundo o Instituto Datafolha.

A Americanas.com oferece mais de 500 mil itens distribuídos em 37 categorias como informática, eletrodomésticos, eletrônicos, celulares, móveis, utilidades domésticas,  brinquedos, livros entre outros. Além do canal online, a operação de venda também é feita por televendas e por mais de 600 quiosques instalados dentro das Lojas Americanas.

No início de 2011, a marca lançou a ferramenta Caixa Expresso, uma forma mais ágil e fácil de comprar. O cliente precisa cadastrar uma única vez o seu endereço de entrega e dados de cartão de crédito e, após o processo de identificação, pode finalizar os pedidos em apenas um passo.

No segundo semestre, a Americanas.com modernizou o visual da marca, com novo logotipo e novo layout no site. No mesmo período, lançou o aplicativo para smartphones, com busca de produtos por código de barras e ferramenta para localização da Lojas Americanas mais próxima.

A Americanas.com opera ainda uma agência de viagens (viagens.americanas.com.br), serviços de B2B (business-to-business) e serviços digitais como revelação de fotos e recarga de celulares.

Submarino

Com 12 anos de operações no setor, completados em 2011, o Submarino (www.submarino.com.br) é reconhecidamente um líder em inovações tecnológicas. Além disso, o Submarino vem se consolidando em outros serviços como Submarino Viagens (www.submarinoviagens.com.br), serviços de B2B (business-to-business), e serviços de crédito e fidelidade com o cartão Submarino.

O Submarino oferece 29 categorias de produtos através de seus canais de vendas: internet, televendas e catálogos, com forte ênfase na venda de livros, CDs, DVDs, eletrônicos, informática, telefonia, games e serviços online. No ano de 2011, o Submarino aumentou sua participação no patrocínio de eventos, estando presente em diversas ações de relevância nacional e mundial, como Campus Party Brasil, Bienal do Livro Rio e Rock in Rio. Na Bienal, o Submarino lançou o Submarino Digital Club, uma rede social de livros que permite a compra de e-books e interação social e de conteúdos entre seus usuários.

Os clientes Submarino recebem quatro edições especiais de catálogos impressos por ano, com tiragem de centenas de milhares de exemplares, que apresentam o sortimento de produtos e ofertas diferenciadas. Além disso, com o intuito de oferecer uma opção de mídia offline direcionada ao cliente premium, o Submarino passou a veicular também uma Revista para base mais segmentada, com foco em itens high end.

Seguindo essa trajetória de inovação, o Submarino implementou ao longo de 2011 novas ferramentas como a Submarino Store, que permite customização de uma loja do Submarino no Facebook. Além disso, a Entrega Atômica voltou a operar em 2011 na cidade de São Paulo, permitindo que clientes de determinadas faixas de CEP, com compras realizadas até as 14h, recebessem seus pedidos no mesmo dia. A marca também incorporou de vez os QR Codes em sua comunicação, não apenas em todos os itens dos anúncios de jornal, como também em vitrines virtuais. O próprio aplicativo mobile do Submarino foi atualizado com leitor de QR Code, para que o usuário não precise baixar um leitor genérico para acessar os produtos da marca anunciados dessa forma.

Shoptime

O Shoptime (www.shoptime.com.br), que em 2011 completou 16 anos, foi o primeiro canal brasileiro de home shopping (vendas pela TV) e opera via internet, televendas e catálogos. O canal de TV alcança mais de 28 milhões de lares brasileiros, sendo mais de 12 milhões via TV por assinatura (canais SKY 19 e Net 31) e mais de 16 milhões via antenas parabólicas (Vertical 5B), com uma transmissão interativa que chega a 11 horas de programação ao vivo, 7 dias por semana. Desde 1995, o canal de televisão passou a transmitir a programação 24 horas por dia, possibilitando aos clientes rapidez e interatividade em suas compras. O catálogo é distribuído cinco vezes ao ano, em todo o Brasil, com tiragem de 400 mil exemplares a cada postagem.

Atualmente, o Shoptime oferece 23 categorias de produtos a mais de 4,3 milhões de clientes. O foco do sortimento do Shoptime está nos artigos de marcas próprias, com ênfase em eletroportáteis (Fun Kitchen), cama, mesa & banho (Casa & Conforto), utilidades domésticas (La Cuisine) e Esporte & Lazer (Life Zone). O departamento de informática também desempenha papel relevante no mix de produtos da marca.

Além disso, o Shoptime opera também o serviço de viagens, através do Shoptime Viagens (viagens.shoptime.com.br).

B2W Viagens

A B2W Viagens atua por meio das marcas Americanas Viagens, Submarino Viagens e Shoptime Viagens, e oferece serviços de vendas de pacotes turísticos, passagens aéreas, reservas de hotéis, cruzeiros, seguros de viagens, aluguel de veículos e pacotes de atrações turísticas no Brasil e no exterior. A Empresa chega aos clientes via internet, televendas, televisão, e vem trabalhando para incrementar seu sortimento.

O objetivo da B2W Viagens é construir uma plataforma que possibilite aos clientes de cada uma das marcas, planejar e comprar suas viagens de forma rápida e agradável, consolidando uma posição de liderança no mercado de viagens online do Brasil por meio de inovação, qualidade no atendimento, conteúdo diferenciado e preços competitivos.

Seguindo essa estratégia de inovação, a B2W Viagens lançou em 2010 o Milevo (www.milevo.com.br), guia de viagens com elementos de rede social. O novo site permite que os usuários adicionem comentários a respeito de suas experiências em viagens, o que possibilita à B2W Viagens o acesso a um público qualificado e com conhecimento sobre o assunto. Vale acrescentar que o Milevo complementa a estratégia de posicionamento da B2W Viagens, pois interage com o cliente nas fases de planejamento de viagem e compartilhamento de experiências.

Outra unidade de negócio da B2W Viagens é o H2W, que atua como um broker de hotel e é responsável pela negociação direta de unidades hoteleiras através do modelo comercial “merchant”. Hoje a H2W tem mais de 500 hotéis com contrato direto e boa disponibilidade de inventário nacional e internacional. Em parceria com o Banco Bradesco, a B2W Viagens lançou a primeira plataforma online de resgate de pontos de programas de fidelidade, possibilitando que o cliente use o benefício em qualquer companhia aérea ou hotel.
Em 2011, a B2W Viagens se preparou internamente para iniciar sua expansão internacional adaptando sua plataforma para ser “multilanguage e multicurrency” e alocando um time dedicado para esta iniciativa. Em Dezembro de 2011, foi lançada oficialmente a operação de viagens na Argentina por meio da marca Submarino Viajes (www.submarinoviajes.com.ar).

Ingresso.com

A Ingresso.com oferece tecnologia e serviços de compra de ingressos via internet para: cinemas, teatros, shows, jogos de futebol e eventos culturais. Com mais de 3,6 milhões de clientes cadastrados, a Ingresso.com é a maior vendedora online de ingressos do Brasil. A empresa oferece o serviço de reserva de assentos pela internet, onde o cliente pode escolher, com toda a comodidade, o lugar de seu interesse em salas de cinema e teatro. Além disso, vem investindo mais fortemente na venda de ingressos para shows, tendo em 2011 realizado com exclusividade a venda dos ingressos para os shows do Paul McCartney e do Rock in Rio no Brasil.

Além do site próprio (www.ingresso.com), que possui uma versão exclusiva para dispositivos móveis e aplicativo para iPhone e Android, a Ingresso.com está presente também nos sites da Americanas.com, Submarino e Shoptime.

Outra frente de atuação é a comercialização de seu software de bilheteria no Brasil.  Atualmente, a Ingresso.com é responsável pela informatização de diversas salas de cinema, teatro, arenas esportivas e casas de shows.

Além disso, a Ingresso.com atua na América Latina, estando presente no México, na Argentina e no Chile, através da venda de ingressos de cinema em parceria com a Cinemark. Esta iniciativa permite à B2W explorar e entender novos mercados com um baixo custo de entrada e operação.

Submarino Finance

Fruto da joint venture com a Cetelem, a Submarino Finance oferece o cartão de crédito Submarino, que permite o financiamento em até 24 parcelas para compra de produtos no site Submarino, além de um exclusivo programa de recompensas e promoções especiais, como descontos em produtos e pontuação no Programa de Fidelidade Léguas Submarinas.

Para a B2W, o cartão próprio representa uma oportunidade de alavancar vendas, especialmente de itens de valor elevado, reduzir custos com taxas de administração de cartão de crédito e com desconto de recebíveis, e participar no resultado do negócio de financiamento ao consumo. Ao longo do ano atingimos a marca de mais de 700 mil cartões emitidos, e participação de 37% nas vendas do site Submarino.

BLOCKBUSTER® Online

A B2W adquiriu o direito de uso da marca BLOCKBUSTER® na internet no Brasil e passou a oferecer em 2008 o serviço de locação online de DVDs e Blu-ray Discs através de seu site www.blockbuster.com.br. A BLOCKBUSTER® Online é uma locadora que permite aos clientes escolherem seus filmes pela internet, montarem uma lista de desejos, receberem e devolverem seus filmes na comodidade de sua casa. Oferece planos de assinatura que possibilitam que os clientes sempre tenham filmes em casa, sem data para devolução e sem multa.

Atualmente a BLOCKBUSTER® Online possui o maior acervo em quantidade de títulos do Brasil, com mais de 20 mil filmes, e atua nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal, com entrega aos domingos e no mesmo dia para as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Possui ainda o maior acervo de Blu-ray Discs para locação da América Latina, com cerca de 2 mil títulos. Por fim, também é oferecido o serviço de aluguel de jogos de videogame, configurando a BLOCKBUSTER® como a única locadora online a oferecer DVD, Blu-ray e games no Brasil.

FAI – Financeira Americanas Itaú

A Financeira Americanas Itaú (FAI) se dedica ao financiamento de compras, através de cartões de crédito de marca própria (private label) e dos cartões Visa e Mastercard (co-branded), oferta de crédito pessoal e outros produtos e serviços financeiros.

Sua atuação ocorre por intermédio dos pontos de venda da Lojas Americanas, pela internet (Americanas.com e Shoptime) e pelo canal de TV Shoptime.

A FAI oferece duas modalidades de cartões: private label e co-branded. Os cartões private label oferecem formas diferenciadas de pagamento e podem ser utilizados para financiamento das compras imediatamente após a sua emissão.

Já os cartões co-branded são parcerias da FAI com as bandeiras Mastercard e Visa, e podem ser emitidos nas versões nacional e internacional.


Fechar

Mensagem da Administração


AOS NOSSOS CLIENTES, ACIONISTAS, ASSOCIADOS E FORNECEDORES:

Nos últimos dez anos, avançamos em diversas frentes que proporcionaram uma enorme transformação na LOJAS AMERICANAS.
 
Evoluímos de um total de 105 lojas no fim de 2002 para 621 lojas em 2011, multiplicando a quantidade de lojas em seis vezes e consolidando a presença da nossa marca em praticamente todos os estados brasileiros. A área de vendas das lojas cresceu 388 mil m² no mesmo período.

No ambiente operacional, o EBITDA consolidado saiu de R$ 143 milhões em 2002 para R$ 1,4 bilhão em 2011, crescendo cerca de dez vezes. A margem EBITDA consolidada evoluiu 5,1 p.p. no mesmo período, chegando em 2011 no patamar de 14,2% da receita líquida (RL).

A receita bruta consolidada em 2002 foi de R$ 1,9 bilhão. Já em 2011, apresentamos um volume total de R$ 11,7 bilhões, apresentando um crescimento médio ponderado (CAGR) de 22,4% entre 2002-2011.

Estamos construindo a infraestrutura necessária para consolidar nosso SONHO de crescimento nos próximos anos de forma a oferecer o melhor atendimento aos nossos clientes. Assim sendo, em 2011, fizemos o maior investimento da nossa história. Em Abril, efetuamos um aporte de capital de R$ 644 milhões na B2W e investimos R$ 350 milhões na Lojas Americanas, com ênfase em: expansão, reforma da rede de lojas e atualização tecnológica.

A B2W - empresa controlada, multicanal, multimarcas e multinegócios, que oferece produtos e serviços via internet, televisão, telefone, catálogos e quiosques, atingiu uma receita bruta consolidada de R$ 4,7 bilhões, com uma margem EBITDA de 9,8% da RL.

Para 2012, da mesma forma que nos anos anteriores, “continuaremos no nosso caminho de aprendizagem e superação, o que nos deixa naturalmente entusiasmados, pois alcançaremos novos patamares de resultados, sempre buscando um melhor atendimento das necessidades dos nossos clientes”.

Finalmente, gostaríamos de agradecer a dedicação e garra dos nossos Associados, assim como o apoio e confiança que recebemos de nossos fornecedores, clientes e acionistas.

A ADMINISTRAÇÃO
“Queremos Sempre Mais”

Fechar

Estratégia e Investimento

Cenário Econômico

Segundo dados do IBGE, em 2011, a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) registrou taxa acumulada de 6,50%, superior aos 5,91% registrados em 2010. Já o IGP-M (Índice Geral de Preço ao Mercado), medido pela FGV, apresentou no acumulado de 2011, inflação de 5,10%, contra inflação de 11,32% no acumulado do ano anterior. No ano, houve uma valorização do dólar em relação ao real de 12,6%. A taxa básica de juros da economia (SELIC) fechou o ano de 2011 em 11,00% ao ano, acima dos 10,75% ao ano registrados ao final de 2010. O comércio varejista, no ano, apresentou um crescimento de 6,7% em volume de vendas (IBGE).

Lojas Americanas reitera sua confiança no desenvolvimento econômico do país e nas oportunidades de crescimento do segmento de varejo e manterá foco na expansão de sua rede de lojas e no atendimento multicanal aos clientes.

Estratégia & Investimento

Em 2011, Lojas Americanas atingiu R$ 10,202 bilhões de receita líquida consolidada, o equivalente a um crescimento de 8,7% em relação ao ano anterior. Deste total, R$ 6,048 bilhões se referem ao desempenho da controladora (Lojas Físicas), que vendeu 13,2% a mais que em 2010.

No conceito “mesmo número de lojas”, ou seja, excluindo as lojas inauguradas há menos de um ano, o crescimento das vendas líquidas acumulado em 2011 foi de 7%.

Nos últimos dez anos, Lojas Americanas ampliou sua rede de lojas em seis vezes, por meio do seu programa de expansão orgânica e da aquisição da BWU, empresa que detinha a marca BLOCKBUSTER® no país.

Em 2011, em linha com o programa “SEMPRE MAIS BRASIL”, a Companhia estabeleceu um novo recorde, inaugurando 90 lojas – 62 no modelo Tradicional e 28 no modelo Express. Ao longo do ano decidimos pela desativação de 10 lojas.

Em 2012, até o momento abrimos mais 4 lojas e temos mais de 80 lojas contratadas ou em estágio avançado de negociação, o que demonstra o comprometimento da Companhia na execução do nosso programa de expansão “SEMPRE MAIS BRASIL – 80 ANOS EM 4!”.

Ao final do ano, Lojas Americanas contava com 621 lojas sendo 389 lojas no formato tradicional e 232 lojas no formato Express.

A tabela a seguir detalha o perfil das lojas inauguradas ao longo de 2011:


Plano de Expansão – Programa “SEMPRE MAIS BRASIL”

O programa “SEMPRE MAIS BRASIL”, anunciado no final de 2009, prevê a abertura de 400 novas lojas no Brasil no período entre 2010 e 2013.

Atualmente, todas as lojas da Companhia estão localizadas em apenas 210 das mais de 5,5 mil cidades do país, o que demonstra a oportunidade que a Lojas Americanas tem para abrir lojas nas cidades mais distantes dos grandes centros urbanos.

Conforme ilustra o gráfico a seguir, através de estudos e análises de viabilidade econômica realizados internamente com a utilização da ferramenta do EVA® (Economic Value Added) em conjunto com dados socioeconômicos (população, renda, acesso a serviços básicos, acesso a bens de consumo e outros), acreditamos que no momento existe a possibilidade do nosso varejo físico estar presente em aproximadamente 140 cidades adicionais.

Nos últimos anos aumentamos a nossa presença nas cidades mais distantes dos grandes centros urbanos e marcamos a nossa entrada no Estado de Tocantins e no Estado do Acre. Somente em 2011 inauguramos a nossa primeira loja em mais 36 cidades novas, totalizando 66 cidades novas nos últimos dois anos.

Ao final de 2011 nossas lojas estavam localizadas em 24 Estados do país mais o Distrito Federal, com uma distribuição de 62% na região Sudeste, 18% no Sul/Centro-Oeste e 19% no Norte/Nordeste. Com a nossa confiança no desenvolvimento do país, o plano de expansão para essas novas cidades pode beneficiar especialmente as regiões Norte/Nordeste/Centro-Oeste.

Assim como ocorreu historicamente, o crescimento deve ser na proporção de 70% em lojas Tradicionais (área média de vendas entre 1.300 m2 e 1.500 m2) e 30% em lojas Express (área média de vendas entre 300 m2 e 500 m2).

A tabela abaixo demonstra o número de lojas inauguradas em 2010 e 2011 e a estimativa de abertura de lojas para 2012 e 2013:


No dia 10 de Fevereiro de 2012, em uma cerimônia que contou com a presença do Governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, e do Prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, a Lojas Americanas e a B2W anunciaram a criação de mais um Centro de Distribuição, desta vez em Uberlândia-MG. O novo Centro de Distribuição garantirá maior agilidade no abastecimento das lojas físicas, mais rapidez na entrega de produtos adquiridos nos sites da B2W e um melhor atendimento aos clientes de Minas Gerais e das regiões Centro-Oeste e Norte.

Total de Investimentos

A atual posição de caixa da empresa e a geração de caixa futura, atreladas ao alongamento do perfil da dívida, nos deixam confortáveis para fazer frente ao investimento esperado para o período do programa “SEMPRE MAIS BRASIL”, que deve se aproximar a R$ 1,7 bilhão.


Em 2011 a Lojas Americanas controladora investiu o total de R$ 349,6 milhões, com ênfase em: expansão, reforma da rede de lojas e atualização tecnológica. Neste total, estão considerados os investimentos em bens destinados a aluguel, no valor de R$ 22,9 milhões.

De acordo com o Aviso aos Acionistas divulgado pela B2W em 23 de Março, a empresa anunciou a aprovação de um aumento de capital no valor de R$ 1,0 bilhão. A Lojas Americanas subscreveu ações que totalizaram R$ 643,6 milhões aumentando a sua participação na B2W que passou de 56,57% para 58,87% após todas as fases do aumento de capital.

O aporte de capital na B2W foi o maior investimento da Lojas Americanas em 2011, e tem por objetivo melhorar a estrutura de capital da B2W, permitindo o aumento significativo dos investimentos destinados à inovação tecnológica e ao desenvolvimento de logística e operações, possibilitando acelerar o crescimento e consolidar a posição de liderança de mercado.

FAI – Financeira Americanas Itaú

Mantendo sua estratégia de aumentar a oferta de créditos e serviços financeiros aos clientes da Lojas Americanas, a FAI – Financeira Americanas Itaú, atingiu a marca de 1,7 milhão cartões emitidos ao final de 2011 sendo 579 mil cartões de marca própria (Private Label) e    1,2 milhão de cartões embandeirados (Visa e Mastercard), que propiciam o uso dentro e fora da Lojas Americanas.

Em Dezembro de 2011, a carteira de recebíveis atingiu R$ 1,1 bilhão e o índice de perda sobre carteira manteve-se estável ao longo do ano em 6%.

Fechar

Panorama do Resultado

Considerações Gerais

A comparação das informações apresentadas refere-se ao resultado da Lojas Americanas nos exercícios sociais findos em 31 de Dezembro de 2011 e de 2010, exceto quando indicado o contrário. As informações contábeis que servem de base para os comentários abaixo estão apresentadas de acordo com os padrões internacionais de relatório financeiro (IFRS), com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e em Reais (R$). As comparações referem-se a 2010 e ao 4º trimestre de 2010 (4T10).

Receita Líquida

Em 2011, a receita líquida consolidada de Lojas Americanas e suas controladas atingiu  R$ 10,202 bilhões, comparada aos  R$ 9,389 bilhões registrados em 2010, o equivalente a um crescimento de 8,7%.

A receita líquida da controladora em 2011 foi de R$ 6,048 bilhões, comparada aos R$ 5,345 bilhões registrados em 2010, o equivalente a um crescimento de 13,2%.

No conceito “mesmo número de lojas”, o crescimento da receita líquida do 4T11 em relação ao 4T10 foi de 6%. Ao final do ano o crescimento da receita líquida no conceito “mesmo número de lojas” foi de 7% em relação a 2010.

Lucro Bruto / Margem Bruta

O lucro bruto consolidado em 2011 atingiu R$ 3.171,5 milhões. A margem bruta consolidada em 2011 foi de 31,1% da receita líquida (RL), comparada à margem de 31,2% verificada em 2010, o que representa uma variação de -0,1 p.p..

Na controladora, a margem bruta de 2011 foi de 31,9% da RL, uma evolução de 1,5 p.p. quando comparada à margem bruta de 30,4% da RL registrada em 2010.

Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas

Em 2011, as despesas com vendas, gerais e administrativas consolidadas totalizaram R$ 1.722,6 milhões, ou 16,9% da receita líquida (RL), contra R$ 1.574,4 milhões, ou 16,8% da RL, em 2010.

Na visão da controladora, as despesas com vendas, gerais e administrativas em 2011 atingiram R$ 901,9 milhões, ou 14,9% da RL, uma redução de 0,3 p.p. (%RL) em relação a 2010.

EBITDA

Em 2011, o EBITDA consolidado totalizou R$ 1.448,9 milhões, representando 6,9% de crescimento em relação a 2010. A margem EBITDA consolidada foi de 14,2% da receita líquida em 2011 comparada aos 14,4% da RL registrada em 2010.

Em 2011, o EBITDA da controladora alcançou R$ 1.025,1 milhões, o equivalente a um crescimento de 26,4% quando comparado a 2010. A margem EBITDA da controladora no período foi de 17,0%, 1,8 p.p. acima da margem apresentada em 2010.

Apresentamos a seguir a tabela do EBITDA aberto por empresa:

Resultado Financeiro Líquido

A despesa financeira líquida consolidada em 2011 foi de R$ 716,6 milhões, representando uma variação de +18,2% em relação à despesa de R$ 606,4 milhões registrada em 2010.

Na controladora, a despesa financeira líquida em 2011 foi de R$ 397,9 milhões, uma variação de +43,5% em relação à despesa financeira de R$ 277,2 milhões de 2010.

Para uma melhor avaliação do resultado financeiro líquido da controladora, temos que consolidar as receitas e despesas financeiras das controladas não operacionais (Klanil, Louise, BWU e outras). Desta forma, demonstramos na tabela a seguir, uma visão do resultado financeiro com estes efeitos.

A despesa financeira líquida da controladora em 2011, considerando os efeitos mencionados e antes da B2W, foi de R$ 344,6 milhões, representando um aumento de 40,4% em relação à despesa de R$ 245,5 milhões registrada em 2010.
A Companhia continua reafirmando seu compromisso com a política conservadora de aplicação do caixa, manifestada pela utilização de instrumentos de hedge, em moedas estrangeiras, para fazer frente a eventuais flutuações do câmbio, seja em relação ao passivo financeiro, seja para sua posição de caixa total. Estes instrumentos anulam o risco cambial, transformando o custo da dívida para moeda e taxa de juros locais (em percentual do CDI*). No mesmo sentido, vale lembrar que o caixa da Companhia está aplicado nas maiores instituições financeiras do Brasil.

* CDI - Certificado de depósito interbancário: taxa média das captações no mercado interbancário.

Resultado Líquido e Resultado por Ação

Na visão consolidada, o lucro líquido de 2011 foi de R$ 340,4 milhões, uma evolução de 10,0% quando comparado
aos R$ 309,6 milhões registrados em 2010. O lucro líquido da controladora em 2011 foi de R$ 319,4 milhões, um crescimento de 11,4% quando comparado aos R$ 286,6 milhões registrados em 2010.

Em 2011, o lucro líquido consolidado por ação em circulação (média ponderada excluindo as ações em tesouraria), foi de
R$ 0,45995, 8,1% superior ao montante de R$ 0,42539 apresentado no mesmo período do ano anterior. O lucro líquido por ação em circulação (média ponderada excluindo as ações em tesouraria) da controladora foi de R$ 0,43159, 9,6% superior ao montante de R$ 0,39370 apresentado no ano anterior.

A tabela a seguir apresenta as principais variações do EBITDA ao resultado líquido:

Endividamento

Lojas Americanas utiliza sua geração de caixa priorizando investimentos que apresentem os melhores retornos para os acionistas. Assim sendo, listamos a seguir as principais ações realizadas no período entre 01/01/2011 e 31/12/2011:

  • Investimentos da Lojas Americanas e da B2W no imobilizado e no intangível (desenvolvimento de websites e sistemas) de R$ 701,0 milhões;
  • Aporte de capital na FAI – Financeira Americanas Itaú, no montante de R$ 60,0 milhões;
  • Pagamento de juros sobre o capital próprio e dividendos brutos no valor de R$ 71,3 milhões.

Os empréstimos e debêntures consolidados de curto e longo prazo de Lojas Americanas em 31/12/2011 foram de R$ 4.996,7 milhões. Subtraindo a posição de caixa no valor de  R$ 4.528,4 milhões (caixa + aplicações financeiras + contas a receber dos cartões de crédito e débito + 50% do financiamento a clientes da FAI) do total dos empréstimos, encontramos um endividamento líquido de R$ 468,3 milhões.

Em 31/12/2011, a dívida líquida da Companhia foi 0,3x o EBITDA acumulado dos últimos 12 meses. Nota-se ainda que o prazo médio de vencimento da dívida passou de 892 dias no 4T10 para 1.064 dias no 4T11 (de 29 para 35 meses).

Para fazer frente às incertezas e à volatilidade no mercado financeiro, Lojas Americanas tem como orientação preservar o caixa e alongar o perfil da dívida. Ao longo dos últimos anos, diversas medidas foram tomadas com este objetivo, o que nos permite consolidar o plano de crescimento da Companhia no longo prazo.

Em Setembro de 2011, a Companhia informou a realização de sua 4ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em um valor global total de R$ 500 milhões. Os recursos captados com a emissão das Debêntures serão utilizados para o reperfilamento das dívidas já existentes contraídas pela Companhia, bem como para o reforço do caixa da Companhia.

Em Setembro de 2011, o BNDES aprovou a operação de um projeto destinado à obtenção de recursos para viabilizar investimentos na expansão orgânica da Companhia com a abertura de novas lojas, tecnologia e operações. O projeto se divide em (i) uma emissão privada de debêntures, com garantia flutuante, conversíveis em ações preferenciais da Companhia no montante total de R$ 292,6 milhões e (ii) uma linha de crédito com vistas à captação de recursos no âmbito do FINEM (Financiamento a Empreendimentos) no montante de até R$ 442,1 milhões.

Em Janeiro de 2012, a Companhia informou a realização de sua 6ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em um valor global total de R$ 500 milhões. Os recursos captados com a emissão das Debêntures serão utilizados para o reforço do caixa da Companhia, bem como para o alongamento do seu perfil de endividamento.

As contas a receber de clientes são compostas por recebíveis de cartão de crédito, líquidos do valor descontado, que possuem liquidez imediata e podem ser considerados como caixa. A composição das contas a receber na visão Consolidada da Lojas Americanas está demonstrada na tabela a seguir:

Devido a adoção dos novos CPCs / IFRS, em particular o CPC 38 e seu correspondente  IAS 39, a Companhia passou a efetuar baixa (desreconhecimento) dos recebíveis com as administradoras de cartões de crédito no momento da sua efetiva antecipação (conforme divulgado nas notas explicativas às demonstrações financeiras). Todavia, para melhor evidenciação do volume de antecipações de recebíveis nas datas-base analisadas, a Companhia demonstra no quadro acima, o contas a receber ajustado pelas antecipações efetuadas até as datas-base em análise.

Ausência de Exposição à Variação Cambial

A Lojas Americanas S.A. possui em seu balanço do final de 2011 dívidas em moeda estrangeira. Tais dívidas, contudo, são INTEGRALMENTE PROTEGIDAS contra quaisquer oscilações de câmbio por intermédio de operações de derivativos (swaps), que substituem o risco cambial por variação da taxa básica de juros brasileira (CDI).

Vendas por Meios de Pagamentos

A abertura das vendas por meios de pagamentos em 2011 e em 2010 pode ser verificada na tabela abaixo:

Capital de Giro Líquido da Controladora

O capital de giro líquido na Controladora foi negativo em 18 dias no 4T11, representando uma evolução de 2 dias quando comparado aos -16 dias apresentados no 4T10.

(Capital de Giro Líquido = Dias de Estoque + Dias de Contas a Receber – Dias de Fornecedores)

A evolução do capital de giro líquido da Lojas Americanas no período demonstra a constante busca pelo aperfeiçoamento de nossos processos operacionais e pelo desenvolvimento da nossa parceria com fornecedores.

INDICADORES DA B2W – COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

Os últimos cinco anos foram para a B2W um período de forte crescimento, de intensa transformação, de grande aprendizado e de grandes mudanças no mercado nacional de varejo.

Neste período muitos desafios foram bem sucedidos e outros demoraram mais tempo para surtir o efeito desejado. No último trimestre de 2010, instabilidades na operação logística e no atendimento, afastaram a B2W do seu maior objetivo ao longo de 2011: oferecer aos clientes a melhor seleção de produtos, preços competitivos, com a maior qualidade de serviços e o melhor atendimento.

Em 2011, medidas conservadoras de prazos de entrega destinadas a melhorar o serviço ao cliente limitaram o crescimento da B2W. Conjuntamente, uma política de preço e de frete mais agressiva prejudicou a rentabilidade. Nesta perspectiva, o ano foi um período de transição onde muitos problemas foram endereçados e corrigidos, mas onde os resultados ficaram muito aquém das expectativas.

Este conjunto de iniciativas já surtiu importantes efeitos e melhoras significativas dos indicadores operacionais foram registradas. Tendência esta confirmada pela forte queda dos números de reclamações recebidas nos órgãos de defesa do consumidor. A B2W sai deste período com um grande aprendizado e também com a certeza que, o cliente como centro das preocupações, é fundamental para o sucesso dos negócios.
 
A Companhia está muito empenhada e muito entusiasmada em transformar os processos, investir na infraestrutura necessária para a B2W ampliar seus diferenciais competitivos e capturar as inúmeras oportunidades de crescimento do comércio eletrônico nos próximos anos.

Apesar dos desafios enfrentados, a Lojas Americanas reitera sua confiança no plano de negócios da B2W, e está convicta que a Companhia está preparada para capturar as oportunidades ao longo do ano de 2012. Durante o ano a B2W pretende alcançar novos e superiores patamares de eficiência, buscando novas oportunidades em todas as operações para sempre melhor atender os seus clientes.

Apresentamos a seguir os resultados do 4T11 e de 2011 da nossa subsidiária B2W - Companhia Global do Varejo (BOVESPA: BTOW3).

As informações contábeis que servem de base para os comentários abaixo estão apresentadas de acordo com os padrões internacionais de relatório financeiro (IFRS), com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), bem como pelo regulamento de listagem do Novo Mercado, e em reais (R$). As comparações referem-se ao 4T10 e ao ano de 2010.

  • Receita Líquida

Em 2011, a receita líquida consolidada atingiu R$ 4.232,1 milhões, um crescimento de  3,9% em relação a 2010. A receita líquida da controladora em 2011 foi de R$ 3.848,4 milhões, crescendo 1,2% em relação a 2010;

  • EBITDA

O EBITDA consolidado totalizou R$ 415,4 milhões, o que representa 9,8% da receita líquida em 2011. Na controladora, o EBITDA foi de R$ 321,8 milhões o que representa 8,4% da receita líquida em 2011;

  • Novos Centros de Distribuição

A Companhia inaugurou em Novembro/11 um novo Centro de Distribuição na cidade de Recife em Pernambuco e assinou contrato para a instalação de outro na cidade de Uberlândia em Minas Gerais;

  • Início da operação da B2W Viagens na Argentina

A B2W Viagens iniciou no final de 2011 a operação na Argentina por meio da marca Submarino Viajes;

  • Lançamento do novo serviço de Atrações nos sites da B2W Viagens

A B2W Viagens lançou em seus sites a seção Atrações, onde são ofertados ingressos para parques, pontos turísticos, passeios, entre outros;

  • Cartão Submarino atingiu 37% de participação nas vendas do site

A participação do cartão Submarino nas vendas feitas no site Submarino atingiu a marca de 37% no 4T11.

Demonstrativo de Resultados – Consolidado

Demonstrativo de Resultados – Controladora

Fechar

Aspectos Ambientais

Aspectos Sociais

A Lojas Americanas é reconhecida no mercado por gerar oportunidades e desenvolver internamente seus profissionais. Além disso, levamos produtos de qualidade a preços justos a municípios que tinham pouco ou nenhum acesso à variedade oferecida pela nossa Companhia, melhorando sua qualidade de vida de forma ética e responsável.

Lojas Americanas promove o PCD – Programa de Pessoas com Deficiência, que visa à contratação de portadores de necessidades especiais e a promoção da inclusão social desses indivíduos, abrindo as portas do mercado de trabalho.

O Projeto Menor Aprendiz é desenvolvido em parceria com o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) ou entidades equivalentes em outras cidades onde Lojas Americanas tem unidades. O Programa visa preparar jovens estudantes para o mercado de trabalho. O contrato tem prazo determinado e, em contrapartida, o jovem tem o compromisso com matrícula e frequência obrigatórias no ensino fundamental.

Meio Ambiente

O conceito Companhia Verde foi criado em 2007 e através de um comitê multidisciplinar atua nos âmbitos econômico, social, ambiental e também nas relações com nossos stakeholders (acionistas, clientes, fornecedores, Associados e sociedade). Dessa forma, o Comitê atua em todas as unidades da Companhia e tem, entre seus objetivos, colocar Lojas Americanas no mesmo patamar de empresas que sejam referência em atitudes socioambientais. Para isso, trabalhamos pelo engajamento dos nossos Associados sobre a importância de se preocupar com o meio ambiente nas ações do dia-a-dia e no desenvolvimento de projetos socioambientais aplicáveis à realidade do nosso negócio e das comunidades onde estamos presentes.

A seguir, destacamos algumas das principais ações da Companhia Verde em 2011:

Atingimos a marca de 3 milhões de unidades de sacolas retornáveis vendidas nas nossas lojas, com modelos diferenciados, exclusivos e a preços acessíveis. Em busca de eliminar o desperdício e reduzir o consumo de sacolas plásticas descartáveis, os Associados foram orientados a incentivarem os clientes a utilizar sacolas retornáveis para levar suas compras. Nas lojas são fixados cartazes de conscientização aos clientes quanto ao descarte indevido de sacolas plásticas, em área visível e de grande circulação. Além disso, são disponibilizados coletores de sacolas plásticas para os clientes que desejarem devolvê-las.

Continuamos com a coleta seletiva na Sede, nos Centros de Distribuição e em parte das lojas, visando eliminar desperdícios e dar o melhor destino aos resíduos gerados. Em paralelo, desenvolvemos programas de treinamento e comunicação para incentivar a redução da geração de lixo e do consumo de recursos naturais. Também continuamos em 2011 com o monitoramento de consumo de água e de energia, através de um aplicativo interno que facilita o controle semanal, sinalizando as anomalias e permitindo que elas sejam tratadas tão logo apareçam.

Buscamos continuamente ser mais transparentes para o mercado. Nesse sentido, desenvolvemos importantes ações em 2011:

Disponibilizamos, no site de Relação com Investidores, um espaço para a Companhia Verde. Nesse espaço, são apresentados os objetivos do Comitê, a Política Ambiental da Companhia, o Inventário de Carbono, além de um e-mail para contato. Com isso, é possível que todos os interessados possam se informar sobre como este tema é tratado na Companhia e esclarecer qualquer dúvida.

Formalizamos, em nosso Código de Conduta, o compromisso da Companhia em relação a:

  1. Erradicação do trabalho infantil;
  2. Erradicação do trabalho forçado ou compulsório;
  3. Combate à prática de discriminação em todas as suas formas;
  4. Valorização da diversidade;
  5. Prevenção do assédio;
  6. Respeito à livre associação sindical e direito à negociação coletiva;
  7. Compromisso com relação ao combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Somos membros do Programa Brasileiro GHG Protocol e em 2011 publicamos nosso Inventário de Emissões através do seu Registro Público, no site do Programa. O Programa Brasileiro GHG Protocol que reúne mais de 50 empresas pelo compromisso de monitorar, publicar e gerir as emissões de gases do efeito estufa decorrentes de suas operações.

Participamos novamente do CDP (Carbon Disclosure Project), uma organização sem fins lucrativos cujo objetivo é incentivar a transparência acerca de práticas de gestão climática de empresas de capital aberto e do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da BM&FBOVESPA, indicador que considera a eficiência das emissões de gases do efeito estufa das empresas mais negociadas da Bolsa para a composição de uma carteira de ações.

A educação ambiental é uma importante frente de atuação da Cia Verde. Treinamentos realizados no CDA (Centro de Desenvolvimento Americanas), newsletters enviadas por e-mail, coluna fixa sobre o assunto em todas as edições do “Isto é LASA” (jornal corporativo), pop ups periódicos e materiais de ambientação para novos Associados sobre o tema são algumas das formas encontradas para a sensibilização e engajamento de todos. Em 2011, ampliamos as campanhas para nossos clientes através dos folhetos que distribuímos nas lojas com orientações sobre temas como Educação Nutricional, Consumo Consciente, Doação de Sangue, alguns desses em parceria com o Ministério da Saúde. Continuamos buscando resultados ainda melhores em 2012, para tornar nossa Companhia cada vez mais social e ecologicamente responsável.

Fechar

Governança Corporativa e Mercado de Capitais

A Lojas Americanas S.A. é listada na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA) desde 1940. A Companhia possui uma base acionária composta por ações ordinárias (LAME3) e ações preferenciais (LAME4). Lojas Americanas conta com um Conselho de Administração formado por sete membros, sendo cinco indicados pelos controladores, um indicado pelos acionistas minoritários e um indicado pelo conselho de administração. A Lojas Americanas também conta com um Conselho Fiscal formado por três membros, sendo dois indicados pelo controlador e um indicado pelos acionistas minoritários.

Segue abaixo breve descrição dos principais eventos corporativos ocorridos no ano:

Em 14 de Março de 2011, em comunicado ao mercado, a Lojas Americanas S.A. e o Itaú Unibanco Holding S.A. informaram a readequação da associação que resultou na constituição da Financeira Americanas Itaú S.A.. A readequação teve como fundamento a nova realidade do mercado de crédito brasileiro. Todos os acordos relativos à associação foram consolidados em um único contrato com vencimento em 2026 e, pelo novo contrato, a LASA receberá do Itaú Unibanco aproximadamente R$ 10 milhões. Além disso, por um período de 5 anos, o Itaú Unibanco poderá pagar compensações adicionais à LASA na forma de pagamentos trimestrais se não atingidas condições de rentabilidade mínima da FAI. Itaú Unibanco e LASA reforçam assim seu comprometimento com o sucesso da FAI, que representa elemento importante para a estratégia das companhias em seus respectivos segmentos.

Em 30 de Abril de 2011, foram realizadas as Assembléias Gerais Ordinária e Extraordinária da Companhia, ocasião em que foram aprovadas as seguintes Deliberações:

  1. Tomada das contas dos administradores e das demonstrações financeiras relativas ao exercício social encerrado em 31/12/2010;
  2. Destinação do lucro líquido do exercício social encerrado em 31/12/2010;
  3. Proposta de adoção do Orçamento de Capital para o exercício social de 2011;
  4. Aumento do Capital Social da Companhia no valor de R$ 10 milhões;
  5. Instalação do Conselho Fiscal e eleição dos Srs. Ricardo Scalzo, Vicente Antonio de Castro Ferreira e Márcio Luciano Mancini ao cargo de membros titulares e os Srs. Carlos Alberto de Souza, André Amaral de Castro Leal e Pedro Carvalho de Mello ao cargo de membros suplentes.

Em 26 de Agosto, em Reunião Extraordinária do Conselho de Administração, os conselheiros decidiram, por unanimidade, destituir a Ernst Young & Terco Auditores Independentes S/S e autorizar a contratação da PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes para auditar as demonstrações financeiras dos exercícios a findarem-se em 31 de Dezembro de 2011 e de 2012, incluindo a revisão especial das informações trimestrais a partir de 30 de Setembro de 2011, da Lojas Americanas, na forma e periodicidade prescritas em lei.

Em 26 de Outubro, em Assembleia Geral Extraordinária, os acionistas elegeram por unanimidade Cecília Sicupira Giusti e Steven Davis como novos membros efetivos para ocuparem cargos no Conselho de Administração da Companhia, em adição aos que atualmente compõem o órgão, ambos para mandato que se encerrará, juntamente com o mandato dos atuais conselheiros, na Assembleia Geral Ordinária de 2013.

As atas das assembleias e reuniões supracitadas, assim como as demais informações financeiras e corporativas da Lojas Americanas S.A. encontram-se disponíveis para consulta em nosso site de Relações com Investidores (http://ri.lasa.com.br) e no site da Comissão de Valores Mobiliários (http://www.cvm.gov.br).

Tag Along de 100% a Todos os Acionistas

Desde 2006, Lojas Americanas mantém em seu Estatuto Social o compromisso de conceder tag along integral (100%) às ações ordinárias e preferenciais da Companhia. Isso garante que todos os acionistas de Lojas Americanas terão tratamento igualitário no caso de troca de controle da Companhia, sendo assegurado o direito de vender suas ações nas mesmas condições negociadas pelos controladores.

Constituição da B2W com Elevados Padrões de Governança Corporativa

Ao final de 2006, Lojas Americanas anunciou a fusão entre sua subsidiária Americanas.com e o Submarino. A operação resultou na criação da B2W – Companhia Global do Varejo. Os acionistas de Lojas Americanas passaram a deter, na época, 53,25% do capital da nova empresa.

A B2W foi constituída sob as regras estabelecidas pelo Novo Mercado da BM&FBOVESPA, o mais alto nível de Governança Corporativa do Brasil. Estas incluem uma base acionária composta exclusivamente por ações ordinárias e a eleição de membros independentes para o Conselho de Administração.

A B2W conta com um Conselho de Administração formado por sete membros, sendo quatro indicados por Lojas Americanas e três membros independentes.

.
A B2W também conta com um Conselho Fiscal formado por três membros, sendo dois indicados pelo controlador e um indicado pelos acionistas minoritários.

Política de Dividendos

O Estatuto Social da Companhia, em linha com os princípios da legislação vigente, fixa o valor mínimo para dividendos em 25% do lucro líquido do exercício, após a formação de reserva legal de 5%.

Em 2011, foram distribuídos aos acionistas R$ 71,3 milhões, sendo R$ 47,8 milhões em dividendos e R$ 23,5 milhões em juros sobre o capital próprio (antes do imposto de renda retido na fonte), com base no lucro líquido do exercício de 2010. Para 2012, foi proposta pelo Conselho de Administração da Companhia a distribuição de Juros sobre o Capital Próprio no valor total de R$ 29,0 milhões (antes do imposto de renda retido na fonte) sendo R$ 21,0 milhões calculados com base no resultado apurado em Balanço Intermediário, até 30/09/2011, e R$ 8,0 milhões calculados com base no lucro líquido do exercício de 2011.

Programa de Recompra de Ações

Desde 2003, Lojas Americanas possui um plano de recompra de ações da Companhia com o objetivo de mantê-las em tesouraria ou posterior cancelamento. O programa prevê a recompra de até 10.788.942 ações ordinárias nominativas escriturais e 36.505.323 ações preferenciais nominativas escriturais.

Ações

As ações preferenciais de Lojas Americanas (LAME4) fazem parte do Ibovespa, o mais importante indicador do desempenho médio das cotações do mercado de ações brasileiro. Além disso, as ações ordinárias e preferenciais da Companhia fazem parte do ITAG – Índice de Ações com Tag Along Diferenciado. Este indicador é composto por ações de empresas que oferecem as mesmas condições aos acionistas minoritários, em caso de troca de controle. Além disso, Lojas Americanas S.A. também faz parte de outros importantes índices tais como IBRX-50, ICO2, ICON, IVBX-2, MLCX e MSCI-Barra.

Auditores Independentes

Em conformidade com a Instrução CVM nº 381, a Companhia informa que os seus auditores independentes não prestaram durante o exercício findo em 31 de Dezembro de 2011 outros serviços que não os relacionados com auditoria externa.

A política da Companhia na contratação de outros serviços, que não auditoria externa, de auditores independentes assegura que não haja conflito de interesses, perda de independência ou objetividade destes auditores independentes.

INDIQUE A UM AMIGO